2007/08/01

O Poder de Nada Fazer


Eu tenho colegas que passam a vida ocupados sem ter nada o que fazer. Entenda-se por "nada que fazer" aquilo que por vezes pode também ser conotado com "empatas". Mails que retornam passado não sei quanto tempo com respostas do tipo "nin", "explica-me outra vez", carregados de lirismo e drama do tipo como se me sentisse ameaçado pelos resultados operacionais da empresa.

Voltas e voltas ao cartório, como se num kartódromo se tratasse a ligeireza com que se governa uma casa.

Não há dúvidas que o veneno continua a ser aquele veículo mais eficaz para determinadas situações. A História comprova-o.

Qualquer dia vou para o mercado vender ovos. Com cianeto e sem salmonelas.

2 comentários:

Shaela disse...

Olá! Se pensarmos que é assim que o nosso pequeno país vive, ou pior sobrevive...no mundo do faz de conta.
Não há dúvida que para muitos é preferível serem arrastados pela maré do que terem um papel activo quer nas suas próprias vidas quer na sociedade! Invejo a maioria dos países europeus, e até mesmo o país aqui ao lado!! Viva a Ibéria!!
:D

Kraak/Peixinho disse...

Shaela :) WEE! Obrigado pelo Re:. É tudo um faz de conta... Apesar de melhorzitos que nós, olha que os nossos vizinhos também não escapam muito ao "deixa andar", infelizmente.

Olha, e quando é que tens o perfil disponível? Por onde blogas?

Bjzz ibéricos