2005/03/08

Frontières de Sel, Frontières de Sable

Pays des mers, ma terre verte,
Riddled with dreams, green land of ours
De prières sans fin, lancées vers le ciel
For better days and better hours
Qu'il nous faudra bien préparer
There for our sons, there for the land
Pour un et pour tous les hommes
It's all, it's all up to you

6 comentários:

Anónimo disse...

and that explains why je t'aime ;-)
socia

N disse...

Abraço-me pensando abraçar-te
Abraçando-te imagino que me abraças
Vejo tudo filtrado por duas lágrimas perenes na íris
Adormeço embalado pela tua voz
Acordo receando que o sono apague o teu nome da memória


N

Anónimo disse...

Um texto bonito e verdadeiro... está sempre tudo nas nossas mãos...

O caminho é para a frente e, apesar dos condicionalismos da vida, temos sempre uma hipótese de escolha...

Que sejamos iluminados e tomemos o caminho correcto, para que um dia ao olhar em volta seja possivel ver a paisagem verdejante que se funde com o azul do céu e do mar... e que esse paraíso seja povoado por aqueles que amamos e queremos...

Tigas

N disse...

Quem vê o céu na água, vê os peixes nas árvores

N

Kraak/Peixinho disse...

Sócia, tb te amo!!

Kraak/Peixinho disse...

N, gosto bué dos teus poemas!!

Hugzzz