2007/04/30

Músicas Que Me Fazem Chorar: Hoje, "Armchairs"


São muitas as músicas que me põem com uma lágrima ao canto do olho. Quem me conhece, sabe que é assim. Quem me acompanha neste blog desde os seus primórdios, também disso já se apercebeu. Muitas passaram por cá e tiveram mesmo direito a post. Em 2007, nada em particular me tinha tocado tão profundo como o tema que está em audição ("Armchairs" de Andrew Bird1).

Se esta música não é minha, se este tema não é meu, como foi que eu cresci até chegar aqui? Felizmente habita no meu particular território sem eu ter dado pelo tempo passar. Nestes tempos de hoje em que as cidades parecem morrer, em que ingerimos químicos para sobreviver, onde lutamos para não cairmos num buraco onde os idiomas não existem, mesmo quando estamos à beira de um abismo, quero continuar a lutar para que os buracos negros sejam cada vez menos visíveis.

Para começar, reduzindo a distância que separa as nossas cadeiras.
Figuradamente.


O tempo é mesmo uma vénia torta. Desonesto como uma flecha que não cumpre a trajectória descrita pelo arco. Nestas cidades de plástico onde o tempo empurra as pessoas para a distracção e a estagnação, quero continuar a ter rasgos de alguma esperteza e sensibilidade, mas sempre acreditando que estou alegre por ter esperança ao caminhar por todos os trilhos compostos por violinos, pianos, passarinhos e peixes.

1 A quem possa interessar, Andrew Bird passa por Portugal em Maio e Junho '07: consultar datas aqui. Kraakinho escreveu sobre o recente álbum de Andrew Bird, 'Armchair Apocrypha', no seu blog de desdobramento, Kraak FM <'+++<.

[photo credits: Cameron Wittig, via Popmatters]

10 comentários:

Graven disse...

Seja bem aparecido! Andrew Bird é efectivamente um fenómeno. Estava bastante curioso, bem como com algum receio, do sucessor do Eggs, mas o rapaz teima em fazer boa música. Ao contrário de Patrick Wolf, este não me escapa de certeza, nem que para isso tenha de vender um rim! :D

Extravaganza disse...

Em 1ª mão para ti:

Editors - Smokers outside the hospital doors

Beijos enormes :P

Mocho Falante disse...

não admira que te ponha uma lágrima no olho...a música é um espectáculo

abraços fortes

Kraak/Peixinho disse...

Graven :) Eu estou mais ou menos sempre por cá e a visitar os amigos :)) Quanto ao Andrew Bird, ainda bem que não me decepcionou. Um grande álbum :))

No que diz respeito ao concerto, eu posso emprestar-te dinheiro para o bilhete! Naum precisas vender nenhum órgão humano :P

Hugzz renais

Kraak/Peixinho disse...

Extravaganza :) Tu naum me provoques, por favor. :Z

Bjzz sem fumo

Kraak/Peixinho disse...

Mocho :) Pois é, meu amigo... este tema é formidável :)) Ainda bem que gostas!! Aquela do "time's a crooked bow" mata-me lentamente. Simplesmente.

Hugzz Espectaculares

Extravaganza disse...

Acho que já não há bilhetes :((

buááááá

Kraak/Peixinho disse...

Extravaganza :) Quais bilhetes? Para o concerto, imagino, naum? É melhor eu esquecer isto e já. Poupa-me tempo. Deixa, vamos ver Jeniferever e Andrew Bird, vamos à festa da Radar e vais estar ainda noutra festa surpresa. :P

Para breve!

Bjzz cognitivos

Sea disse...

também tinha falado dele no Place.
Muito bom.


com cadeiras ou sem cadeiras.
dias de lágrimas.

um beijo

Kraak/Peixinho disse...

Sea :) BOA! Andrew Bird é muito especial. Com ou sem cadeiras, como dizias :)))

Bjzz sentados