2007/01/28

1969


A minha mala estará sempre pronta para um dia ir ter contigo. Quando decidirem, nada me impedirá. Um canto trágico para mim que a cada ano, nesta data, sempre me bate à porta. Tu descansas e dormes de forma pacífica e calma. Não sei qual o tamanho do teu berço. Não sei qual a largura da tua caminha.

Ajuda-me a aprender que há vidas que não recupero. Ajuda-me a poder avistar para lá do oceano.
Ofereço-te flores. Flores garridas num universo gélido. A natureza morta é algo que nos pertence e o nosso encontro levará, certamente, algum tempo. O tempo de uma vida inteira. Da minha, neste caso. Pacificamente.

8 comentários:

maria disse...

Datas...
e vidas que não recuperamos...
Deve caber-nos recuperar a nossa própria vida sempre que parece prender-se nalgum lugar mais fechado, em algum caminho menos claro, não? e depois, pacificamente, fazermo-nos à estrada dos dias e aguardar, construindo as alternativas das horas, o encontro... que levará o tempo que deve ter de demorar mas que nos há-de ligar (outra vez) um dia.

mas... oh... quando esse outro dia chegar, alguém poderá vir a escrever como dizes aqui: "A minha mala estará sempre pronta para um dia ir ter contigo. ... Um canto trágico para mim que a cada ano, nesta data, sempre me bate à porta. ..." caramba, peixinho, será que isto da vida é mesmo um eterno devir?...

ufff... lá me fazes ficar a torcer a volta às palavras... como sempre!

Hugzz (em forma Kraak) ou xis (na prosaica versão maria)!!

gaZpar disse...

Um abraço. Simplesmente um abraço. Para ti.

sea disse...

Uma gaja não vem aqui 1 dia ou 2 e depois é isto: "bué" posts!

Datas de registos mentais. Números que fixamos para marcar alguém, algo.
E há umas que, realmente, nunca se esquecem.
Beijos, sem data

Kraak/Peixinho disse...

Maria :) Isto da vida, especialmente em dias como esse, é algo complicado. Parece contraditório, verdade. Num post abaixo, "peço vida", neste "tenho a minha mala sempre pronta". Mas sabes, tal como um sonho que tive ontem, há momentos que mais vale fazermo-nos à estrada, mesmo sabendo de todos os riscos associados, do que ficar calmamente à espera que o fim chegue.

Há alturas em que sinto muito a falta do meu irmão. :(

Bjzz Xizzz by Maria

Kraak/Peixinho disse...

GaZpar :) Simplesmente um abraço? :Z Mais nada? Pagas um copo cá ao primo no sábado? Hehe. :)

Obrigado. Tu sabes. :)

Hugzz sábios

Kraak/Peixinho disse...

Sea :) Então, e eu? Ando um desnaturado de primeira categoria que já há 2 semanas naum tenho tido tempo para visitar os blogs amigos. GRRR! Tanta coisa ao mesmo tempo tem-me deixado loucooooo. A ver se me actualizo ainda hoje. :)

Mas, tal como as datas, há pessoas que naum me esqueço. Tu és uma delas :)

Bjzz com bués posts

gaZpar disse...

Mais do que isso. Tu também sabes! :)
Pago sim. ;)
hugzzz do bairro

Kraak/Peixinho disse...

GaZpar :) Hehe! Naum vi nada... :Z 5ª lá estarei :)

Hugzz bebidos