2008/04/05

A Vida Cumpre o Seu Ciclo


No momento em que a agulha continua a tocar o disco, penso na magia de uma fuga e no que me sai através do teclado do computador. Uma magia que não fez de mim a deusa Banba, uma fuga que coincide temporalmente com a minha última absolvição. Como se para me perdoar a mim próprio, preciso primeiro perdoar todos os outros, o que já de si não é uma tarefa fácil. Portanto a clemência alcança-se ao fim de algum tempo, se é que um dia poderemos ter o direito de a reclamarmos para nós próprios.

Revestindo uma saga já passada, embora desta vez sem comparações à minha fragilidade existencial que permitiu a criação desta Paixaum >+++'>, volto a tentar percorrer os caminhos da magia que esta terra me permitiu, mas plenamente consciente de que só os comboios de brincar é que andam aos círculos, por pistas que montamos no chão dos nossos quartos. Consciente de que não se apanha um qualquer comboio temos que ter cuidado com os assentos, sobretudo os de madeira, para que a inercia não nos atire um qualquer cavalinho, um qualquer carrinho, um qualquer boneco Walt Disney, como se estivéssemos num parque de diversões, a girar, ao contrário da Terra, em torno de um eixo vertical assente no chão.

Para quem se apercebeu que nos parques de diversões só existem comboios fantasma, recomenda-se a fuga deles, enquanto ainda há tempo, porque estes andam em circuito fechado.

Certo? Certíssimo!
Um destes dias, quem sabe, volto a falar bonito.

10 comentários:

Carla disse...

acho que já desisti da palavra perdoar...quando o faço aos outros anulo-me a mim quando o faço a mim própria sinto que estou só a arranjar mais uma desculpa...
...e em circuito fechado continuam os comboios que não nos deixam ir até à casa dos espelhos, onde mil rostos disformes não olham assustados...ou serão espiões da infelicidade?
bom domingo
beijos bem desalinhados

éme. disse...

Pois eu acho sempre que falas bonito. Mesmo quando o que escreves é enrolado. Mesmo porque quando aqui paro acabo por me "reler" nas palavras que nem fui eu a escrever!
:)
Há sintonias inexplicáveis nestas andanças da rede. E tu, peixinho, caríssimo Kraak, és a grande sintonia destas minhas idas e vindas cibernáuticas!
E isso é curiosíssimo! Às vezes parece que encontro (aqui) escrito o que eu não digo mas julgo que se lê nisso que não escrevo.
É delicioso!

Bom dia!
Abraço grande de bom começo de semana!

hothotheart disse...

espero que cumpras o que prometes =)

éme. disse...

:)
Um recado para Dublin:
Saudades da O'Conell Street, do museu dos escritores, da Molly Malone... ai...
Saudades
...

éme. disse...

Então como foi a estadia?

:)

Kraak disse...

Carla :) Peço desculpa por este comentário tão tardio... Tardio e longe, nunca desisti da palavra. Naum faças isso. É um pouco como dizes quando te perdoas a ti própria... é mais uma desculpa, portanto um método muito fácil de ficarmos bem connosco. Certo?

A nobreza passa pelo outro lado. Só aí, após o perdão aos espiões da infelicidade, conseguimos a clemência que desejamos.

Mas... isto demora muito, naum é? Ora se demora... Naum se aguenta o frio e naum se suporta a fome, como dizia o outro.

Bjzz mais alinhados, sff

Kraak disse...

Éme :) Acho que estás enganada. Naum escrevo bonito. Naum sou capaz de expor o meu infinito íntimo onde tudo acontece. Sou enrolado como o meu antepassado que submeteu a sua pele enrugada, numa espécie de luta entre a fome e o apetite.

A transição para o meu desejo de nascer é como a fábula da formiga e do grão de milho. :)

... E este teu comentário é mais um daqueles que já te/nos disse/dissemos 4827 vezes: é muito curioso mesmo! Nós temos uma sintonia inexplicável. :D

Dublin, como sempre, inesgotável. Aquela atmosfera moderna à século XIX deixa-me de rastos. A propósito do Dublin Writers Museum, tenho uma surpresa para ti. Em breve!

Até nisso temos sintonia! :D

Bjzz da Molly Malone (voltava hoje mesmo para lá) :D

Kraak disse...

Hothotheart :) WEE! Naum sei naum. Sabes que este blog esteve quase a levar um ponto final. Acho que já naum tenho forças para isso. Só escrevo feio e para ser feio, mais vale acabar.

Já não restam grandes paixões. As únicas que restam têm blog próprio. Basta alcançá-los.

Segue o link, pois uma está aqui: Kraak FM <'+++<

Bjzz Bonitos

éme. disse...

Também eu... ;)
Já!

Kraak disse...

Éme :) Naum sei do que estamos à espera... :S

LOL.

Bjzz irlandeses