2005/12/20

Ao Contrário de Tristão


(continuação deste post)

Não gosto de lutas, mas tenho alguma agilidade física para, em conjunto com a minha harpa, evitar tragédias celtas. Não luto, não mato. Não vou preso e por esta razão não fujo. E é sem fuga que se descobre a Isolda das nossas vidas. Sim, se fosse preciso iria à Irlanda buscar-te para bebermos a mezinha feita pela criada e tombarmos novamente nas areias do mar apaixonados. As setas envenenadas parece convergirem na minha direcção, mas mesmo assim continuo a esperar-te no barco que chega com velas brancas, apesar de me dizerem que elas são negras. E eu continuo vivo, porque sei que elas são brancas.

Hoje chega a #12 (em audição): Tristan, de Patrick Wolf.


"
Forever young
I come from God knows where
'Cos now I'm here
Without a hope or care
I am trouble
And I am troubled too
My name is Tristan
And I am alive
"


(continua)

4 comentários:

gaZpar disse...

18. Gosto do moço. E tive o prazer de ve-lo ao vivo como sabes. ;) abraço

sonia r. disse...

...forever young...sei não...não conheço. Pois. Bjinho.

Kraak/Peixinho disse...

GaZpar :) ENA! 18! Sim, já sabia que o tinhas visto live! Sortudo!

18 Hugzz

Kraak/Peixinho disse...

Safo :) FOREVER young, sim! Temos que pensar desta forma! De qq forma, aconselho-te a pesquisares sobre Patrick Wolf. Muito bom!

Young Kisses