2008/05/01

O Imperador Kraak IV


À minha frente, ao meu lado e atrás de mim, gente. Aos magotes. Homens de meia-idade, mulheres novas, homens novos, mulheres de meia-idade. Jovens. Estudantes. Grupos. Parzinhos. Máquinas fotográficas, telemóveis, cigarros, sorrisos, falatórios, gritos e bandeirolas.

Por associação de ideias, lembrei-me de ti, como se me tivesse naquele instante dado conta que não estava em Lisboa, o que não deixa de ser intrigante. Fecho os olhos - como se durante 4 segundos conseguisse dormir e sonhar - com paciência e amor observo-me-te em silêncio e acordo. Acordo numa [(in)feliz] realidade, mas com uma visão cativante.

Confio no poder da minha confiança.

[photo by Kraak @ Karlův Most, Praga (CZ), 26 Abr '08]

4 comentários:

éme. disse...

Confiar no poder da própria confiança é magnífico! :)
Praga faz maravilhas!

Ali ao fundo, na Ponte, fotografei esses magotes de gente apressada, maravilhada, alheada (que tb os há), sonhadora, curiosa... e imaginei-me a mim, como seria se lá tivesse estado de outro modo, se lá tivesse estado com alguém além da minha companhia.

É deliciosa, aquela possibilidade de ver tudo com outra luz, não é?
E espreitar a ilha e descer até lá e descansar caminhos no jardim...
ah...........

hothotheart disse...

ainda nao sabes se é feliz ou infeliz?

Kraak disse...

Éme :) Delicioso é sentir-me sozinho no meio da multidão... como se tal fosse possível...

... E tu adivinhaste. Desci de facto. À ilha. Lá me sentei. Lá caminhei. Lá descansei. Lá chorei. Lá acordei.

Lá tudo e lá nada.

Bjzz lázz

Kraak disse...

Hothotheart :) Hehe! Uma pergunta difícil de fácil resposta.

;)

Bjzz neutros