2008/05/29

A Limpeza da Cache


Há precisamente 3 anos atrás atravessei a minha última fase de eliminação do meu disco rígido de uma série de ficheiros. Não me refiro só aos temporários, mas também a outros que foram definitivamente apagados. Não sendo tal movimento uma novidade para mim, foi mais um processo interno de substituição de equipamento cerebral para um processador mais rápido.

3 anos depois, parece que o ciclo se repete. Muito tem sido eliminado do meu hard-disk só que ultimamente a minha cache tem estado demasiado cheia e a probabilidade de voltar a aceder a ficheiros outrora muito usados, tende a ser baixa. Assim, o melhor é limpar a cache, eliminando os ficheiros temporários que inundam a minha memória estática. Se eu os precisar usar novamente, apesar do tempo de acesso ser mais longo, tenho onde os ir buscar.

Há coisas com as quais eu não consigo e nem quero competir porque prejudicam o meu avanço tecnológico-mental, embora já tenha aprendido a fotografar algumas funções de 3 variáveis não-integráveis analiticamente.


Muito está feito. Rewind para Fast Forward. Fast Forward.

3 comentários:

Carla disse...

amigo...preciso de umas lições para limpeza absoluta, arranja-se aí qualquer coisa enquanto fotografas algumas das funções que pretendes?
beijos

éme. disse...

Fast Forward!
E ainda assim, estou com a Carla... :) Uma limpeza absoluta, precisa-se por cá também!

Kraak disse...

Carla, Éme :) :) Como eu disse, considero-vos demasiado inteligentes para tal decisão radical. As limpezas absolutas só devem ser aplicadas em questões higiénicas. Digo eu... :S

Limpeza absoluta=Perda de memória. Há memórias que naum queremos perder. De todo!

Bjzz limpos às 2! :))