2008/01/11

A Humidade da Cova

Eu não tenho medo da vida. Da morte, acho que também não: habituei-me há alguns anos à ideia da sepultura. Apesar de seco, ainda tenho água para alimentar o contorno do meu caos. Sem humidade, também consigo valer-me dos fósforos ou do isqueiro para acender o rastilho do inesperado.

A questão é que a água é um bem cada vez mais escasso.

4 comentários:

hothotheart disse...

eheheh sim sim este post é msm 7 palmos de terra, contudo gostei

Kraak/Peixinho disse...

Hothotheart :) WEE, Hot! Obrigado pelo teu comentário! Ando um pouco na fase "7 Palmos", LOL. É um facto que naum podemos pôr de lado, embora passemos os dias sem pensar nele. :)

Felizmente!

Hugzz acima da terra

O Puto disse...

Hás-de-me ensinar a eliminar esses medos. Abraço!

Kraak/Peixinho disse...

Puto :) Posso ensinar-te. Talvez. Posso tentar ensinar-te. Talvez. Isto é tudo muito relativo e com certeza varia de pessoa para pessoa. Há medos que perdemos porque infelizmente por eles passámos... e isto nem sempre é bom.

O que eu acho é que naum vale a pena nos dispersarmos nas coisas, nos dias, nos meses. Nem naquele longe que desaparece.

Canta, que lá chegarás! :P

Hugzz afinados