2006/07/31

Carrega no Autoclismo


Definha o mundo, transfiguram-se as paisagens, penduram-se os trapos, arruma-se a mala. Eu volto para a cama, lentamente, como se aprecia um bom vinho.


Um bom vinho merece um brinde. Mas a quê? Às ideias que nos são roubadas? Aos espertos que se julgam melhores que nós? À desistência de uma melhor forma de trabalhar? Não admira o mundo em constante luta, pois as pessoas não conseguem concretizar os seus objectivos (se é que os têm) sem arrasar os restantes. A ideia não será levar a nossa estratégia à frente, defende-la, mas sim destruir a do adversário. Isto é o que se vê cada vez mais: no desporto, nas empresas, nos jogos e na própria vida. A história repete-se: o dia pariu a noite e a noite abortou o dia.

Instante após instante continuo a subir a montanha, mas pareço estar no mesmo lugar, pois julgo ver o mar na mesma posição. Carrego a arma.

As pessoas perdem o que de melhor guardam em si.

6 comentários:

Sea disse...

"...pois julgo ver o mar na mesma posição." No doubt about that. :D
Confesso que consegui ver um paralelismo na expressão "carrega no autoclismo", demasiado nítido até.
Kisses from the sea at the same place

Kraak/Peixinho disse...

Sea :) De facto há algum paralelismo. O mar, tudo absorve, mesmo as águas que escorrem pelos canos do esgoto. Continuo com a arma.

Bjzz on a wave

Extravaganza disse...

Estás a vomitar o quê??
A culpa não foi minha!! :P

Kraak/Peixinho disse...

Extravaganza :) Foi da farinheira :P

Bjzz gordos

Extravaganza disse...

OOHHHHH :((
Foi nada...

Kraak/Peixinho disse...

Extravaganza :) LOL! Naum estou a vomitar! Estava a limpar a sanita :P