2005/11/07

Uma Árvore no Vondel Park

Estavas do outro lado e eu cauteloso e espantado abrigado nas minhas mantas outonais. Com uma luz que brilhava ao lado do meu abrigo. O candeeiro revelava-se como uma árvore cujas folhas ainda estavam presentes. E ela, a árvore, não queria ver as suas folhas arrastadas por um qualquer vento marítimo de norte e agia como um jovem a chamar pelo fim do inverno.

- Não te arrasto, disse o Vento. As tuas folhas são como os meus cabelos e a tua copa como a minha mente sadia. O teu tronco, esbelto, como o meu corpo indomado.

[Amesterdão, 17 Nov '01]

6 comentários:

moon between golden stars disse...

E que fantástico seria sentarmo-nos nesse manto de folhas alaranjadas e ficar a contemplar o silencio...

Um abraço

Kraak/Peixinho disse...

Moon :) É o que (ainda) tenho planeado para o fim deste mês. A ver vamos :)

Bjzz silenciosos

moon between golden stars disse...

Levas-me contigo?... :(

Kraak/Peixinho disse...

Moon :) Queres ir? No fim do mês :)

Bjzz holandeses

musikfreak disse...

Estive lá este Agosto. E não queria vir embora! Mas teve de ser . BUUUUÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!

Kraak/Peixinho disse...

Musikfreak :) BUÁÁ!! Ataum naum viste as folhas caídas... ou já cheirava a outono?

Bjzz neerlandeses