2005/10/24

Candeeiro

Apago as luzes dos cantos da casa e chego
atrasado ao último espaço doméstico ainda aceso.
Curiosamente és tu quem faz o clique no candeeiro.

Mas antes,
com os meus olhos ainda abertos,
vejo mais um novo pormenor em ti,
como se a luz do teu sol fortalecesse os meus ossos.

E com os meus olhos semi-abertos,
falas com os meus sonhos,
observo o som da tua sombra
que canta numa varanda sonolenta à minha janela.
Durante este tempo aspiro nos teus lábios
uma deliciosa fragrância de estrelas.

Fecho os olhos.
De manhã cedo, dormes e não há luz no candeeiro.

4 comentários:

Pinto Ribeiro disse...

há sempre luz. mesmo quando, não há luz.

Fernanda Carvalho disse...

Lindo.
Beijoca
~º(",)º~
Fernanda

Kraak/Peixinho disse...

PR :) É verdade! A luz pode apagar-se momentaneamente mas a corrente eléctrica lá está! :D

Hugzz

Kraak/Peixinho disse...

Fernanda Carvalho aka FC daqui para a frente :) O que é lindo? Eu o que escrevi? LOLLL. :D

Obrigado. Quando vejo o Guga?

Bjzz lindos