2007/11/10

A Luz Propaga-se em Linha Recta


Como qualquer ser humano, sou algo limitado, não consigo ter um campo de visão tão alargado quanto gostaria de ter. A minha capacidade de ver pelo canto do olho às vezes parece entrar em conflito com a minha visão periférica, o que se calhar é normal e eu nunca me tinha realmente apercebido disto.

Facto que não é inédito na minha vida, consigo agora arranjar uma explicação racional para finalmente perceber que muitos dos nossos amigos ora nos apoiam, ora se afastam.

O que se calhar também é normal, afinal somos todos humanos e algo limitados.

4 comentários:

IM disse...

E outras vezes, são os amigos que ora nos olham de frente, ora nos olham pelo canto do olho, e isso dá-nos uma perspectiva bem exacta do ponto preciso em que nos encontramos, naquele momento, nas suas vidas.

Kraak/Peixinho disse...

Im :) Acho que neste momento, com ou sem amigos, naum sei exactamente onde me encontro. Na realidade, também naum sei se eles sabem.

Mas é um facto: a luz propaga-se em linha recta!

Bjzz propagados

éme. disse...

:)
A luz até pode andar em zigue zagues malucos, se lhe apetecer... nós continuaremos a vê-las vir direitinha aos olhos ou em fuga vertiginosa das nossas horas. Cá p'ra mim, que creio numa ideia que cabe bem aos existencialistas, vemos o mundo como somos e não como ele é... por isso é tão complicado encontrarmos sintonias! (não?!) ... por acaso eu acho que não é nada difícil encontrar sintonias... é é muito trabalhoso manter os paralelos tão pertinho que se toquem, que se juntem num percurso iluminado... ora, lá está, venha lá a luz como vier!
:)
Kraak, meu iluminado peixinho, julgo que me liguei na tua esfera-escrita, só trouxe foi o outro lado das palavras que me devolvem ao caminho de cada vez que penso ter perdido a linha e sufocado passos, no escuro.

Kraak/Peixinho disse...

Éme :) Bem-vinda novamente. Bem-vinda para sempre. Temos muito em comum nas escritas, é um facto. As luzes podem andar em zig-zag, mas trazem sempre raios que tocam as nossas mentes. Se é complicado arranjar sintonias, mais complicado é obrigarmo-nos a desviar dos paralelismos ou das rectas e curvas que se intersectam porque há momentos em que tais linhas divergem. Como se soubéssemos a tendência dessas linhas e preferíssemos forçá-las a divergência.

Se essas funções tivessem sentimentos, diria que uma delas sofre por antecipação e acomodação.

Bjzz convergentes