2005/06/15

Incógnito

1ª Parte
O revisor grunhe uns ruídos estranhos as quais muito pouca gente percebeu. Rapidamente concluímos todos que, na realidade, o selvagem queria era ver os bilhetes. Eram todos válidos. Com o passar das horas o compartimento onde viajávamos ficava mais vazio. Antes povoado de passageiros vários, à medida que as paragens ocorriam e que o fim do trajecto se aproximava, fomos ficando eu e tu sentados de frente. O que é a tua vida? Tens um ar de amargura ao mesmo tempo que de frescura. Não sei o que pensas de mim ao fim destas horas consecutivas de companhia casual. Não te dei muita atenção, porém vi que eras gira e que lias uma revista de cães. Observei-te discretamente quando foste fumar um cigarro. Fechei os olhos dentro do meu livro, dentro da minha música. Inevitavelmente começaríamos uma conversa, nem que fosse de ocasião. Reparo agora melhor em ti e antecipo o que mais tarde me disseste.

8 comentários:

Sereno disse...

hum....parece novela!
mal posso esperar os proximos capitulos! :D

Sereno aka viciada em novelas ( ou entao nao lol)

moon between golden stars disse...

Estranho

Olhavas,
E eu fingia que não te via...
Admiravas,
Sorrias
E eu indiferente,
Como a lua caprichosa...
Paraste para comprar cigarros
E, nem sequer fumavas.
Amavas-me
Sem sequer me conhecer,
Olhavas para dentro de mim
E, fazias-me sentir,
Sentir-me...
De repente desapareceste,
E eu,
Nem sequer te ofereci um sorriso...
Desapareceste,
No meio da noite,
E eu nunca mais te vi,
Nunca mais te senti,
Nunca mais me senti!...

Para um estranho numa qualquer estaçao de comboios... como te entendo... :)

Um abraço

Anónimo disse...

eh eh eh isso depois do desapareceste, Therezin.

fim da linha pufff...

" Tempo para nascer e tempo para morrer.
Tempo para plantar e tempo para arrancar a planta.
Tempo para matar e tempo para curar.
Tempo para destruir e tempo para construir.
Tempo para chorar e tempo para rir.
Tempo para gemer e tempo para bailar.
Tempo para atirar pedras e tempo para recolher pedras.
Tempo para abraçar e tempo para se separar.
Tempo para ganhar e tempo para perder.
Tempo para guardar e tempo para deitar fora.
Tempo para rasgar e tempo para coser.
Tempo para calar e tempo para falar.
Tempo para amar e tempo para odiar.
Tempo para guerra e tempo para paz.

Cheers

Avraham

Kraak/Peixinho disse...

Sereno, naum é novela, LOL. É + 1 conto absurdo. Aguarda pelas próximas cenas. Veremos como as coisas se vão desenrolar. :)
Sua tele-noveleira, hihihi!
Bjzzzzzzz
Kraak/Peixinho aka Hate Soaps

Kraak/Peixinho disse...

MOON :), Entendes-me? Vamos ver se sim... hehehe! O que escreveste é mto bonito. Acho ke vou mudar o curso da fábula. Ou talvez naum. Temos que apanhar o comboio da dança. Vou propor à CP uma carruagem baile no IC.
(o resultado da minha côr foi verde, bah! Tb keria azul.)
Bjzzz

Kraak/Peixinho disse...

Hello Avraham :) Welcome back again! Naum: ainda naum é o fim da linha. O fim da linha é só para os que naum acreditam na beleza da vida ;=). Giro o que escreveste, mas acho que no meu caso é mais Tempo para Amar, Tempo para construir, ganhar, paz, construir, plantar, ... Seguramente não é para matar, destruir, fazer guerra e atirar pedras. Naum. Penso que para todos nós.
Cheers + Hugzzzzzz

moon between golden stars disse...

Olá meu anju...
Sabes porque te deu verde??? lollll eu digo-te porquê... não me vais bater pois não?... (risos)... Havia uma pergunta que dizia assim: "Your perfect Sunday is most likely spent:" e em vez de responderes "Getting a head start on Monday's work" devias ter respondido "staying in bed being naughty with your partner"...
LOllll

Um abraço grande

Kraak/Peixinho disse...

Moon Kerida, NAUM! Eu respondi: "Spending time with friends". O teste só pode estar errado, LOL. Mas ok, como já te disse, reconheço k'estou a perder o meu azul. Bah. Help me.
Bjaumm grandeeeee