2006/06/14

Também Eu Sigo


Uma voz que te acalma e que me segue durante a noite. O meu segredo já sabes qual é: foi cantado na minha primeira música, ou, pelo menos, saiu aos soluços. Descemos na noite, subimos no dia e algures no mar havia de facto uma letra que pendia num corpo agarrado àquela vela.

Assegurando-te que eu sóbrio estava, via a mesa e as cadeiras cansarem-se de andar à volta tentando encontrar o meu outro lado. Este, mais quente que o fogo, criava um soneto perfeito para que esse fosse a tua bandeira. De linhas claras e cores acesas. Além de ter todas as letras de todos os alfabetos, em particular, o árabe.

(Imagem: 'I follow the Religion of Love', by Ibn 'Arabi, 2003 @ The British Museum Department of Asia. Image © Hassan Massoudy)

6 comentários:

* disse...

Ai Paixaum Paixaum...
Fizeste com q soltasse um suspiro.
E que raio homem, q escreves tao bem!
Abracinho :)

pintoribeiro disse...

Tás inspirado. Serio. Bonito. Boa noite K'mrd. Abraço.

Mocho Falante disse...

Pois é, escrever não é para quem quer é para quem sabe...e tu é que sabes

abraços

Kraak/Peixinho disse...

* :) Suspira ataum! Que ao menos as coisas que se soltam da minha mente te possam trazer um sorriso :) Obrigado pelo elogio!

Bjzz num suspiro

Kraak/Peixinho disse...

Ghriba :) Por acaso nesse dia até estava. Obrigado! Uma boa noite também para ti.

Hugzz sérios

Kraak/Peixinho disse...

Mocho :) Obrigado, amigo Mocho. Eu naum sei nada de escritas. Escrevo como me ensinaram na escola, frases com palavras, conjunções, preposições e algumas suposições. :)

Hugzz escritos