2006/10/13

A Verdade Incomoda



Se a verdade incomoda muita gente em vários aspectos da nossa vida social, não é menos verdade que o documentário em exibição "Uma Verdade Inconveniente" (Davis Guggenheim) também parece incomodar muita gente por este mundo bem como parece passar ao lado de uma outra série de gente espalhada pelo globo.

Incomoda porque o tema em si não é muito pacífico e atenta contra os poderes de algumas pessoas bem instaladas. Por outro lado também incomoda porque, além das qualidades do documentário (estas não incomodam!) o documentário peca pela tentativa de detenção da verdade absoluta e possivelmente alguma falta de modestia.

Sendo o ex-futuro presidente dos US, Al Gore, a estrela principal do filme, por vezes tudo o que se vê parece querer tirar um certo proveito e protagonismo político para a continuação da sua carreira, o que pode parecer a venda da banha da cobra.


O documentário não é mais do que a exibição de uma conferência sobre as grandes mudanças climáticas na Terra que Al Gore tem andado a fazer por todo o mundo (embora pelo meio haja umas idas ao passado da própria vida pessoal de Al Gore). Verdade seja dita que o faz de uma forma talentosa. Não sei é se na sua vida prática também, de uma forma talentosa, contribui para as melhorias que tanto insiste.

Abstracção dos inconvenientes citados, o documentário tem todo o mérito. É preciso cada vez mais tomarmos consciência do que todos nós estamos a fazer para todas estas alterações e por tudo aquilo que não temos feito para evitar o descalabro para onde caminhamos. Não é do futuro do planeta Terra que falamos, mas sim do nosso futuro e das gerações vindouras. A Terra vai durar ainda muitos e muitos milhares de anos.

O que tens feito?

"Uma Verdade Inconveniente" em exibição em várias salas de cinema.

4 comentários:

:LmS: disse...

Nem mais! A ver, aplaudir e a reflectir. Muito.

Sea disse...

Parece-me uma obra credível e não para uso pessoal. Tenho visto várias entrevistas com Gore e em momento algum, me pareceu que ele vá usar, em questões políticas, a exposição que está a ter.
Um tem a ter muita, muita atenção.

Kraak/Peixinho disse...

:lms: :) Obrigado pela tua visita e comentário. Espero que possas cá regressar sempre que quiseres.

Concordo contigo: é um documentário a ver, sem dúvida. Mais importante é a reflexão após a sessão.

Abraço

Kraak/Peixinho disse...

Sea :) Verdade! Também me parece uma obra bastante credível. O que disse no post é que por vezes dava a ideia que isso poderia ser usado em proveito próprio. Espero bem que naum! Mas... nunca se sabe. Gosto bastante do Al Gore, mas já perdi a ingenuidade há bastante tempo.

Bjzz credíveis